segunda-feira, 13 de julho de 2020

Feira da Candangolândia passa por grande reforma



 

Problemas como a inundação nas épocas de chuva serão erradicados

 

O GDF por meio da Secretaria Executiva das Cidades, criou o programa RETROFIT. “Uma palavra que vem do grego e significa, ‘transformar o velho em novo”. Nesse sentido, tratam-se de ações de organização das feiras, que pretendem normatizar, adequar, padronizar todo o sistema, dando dignidade para a população e para os feirantes.

Na segunda-feira, dia 06/07, começaram os trabalhos na feira permanente da Candangolândia com o apoio da NOVACAP, a Administração Regional deu início aos trabalhos de ampliação da captação das águas pluviais, com o devido direcionamento para o sistema de captação.

Isso irá diminuir a quantidade de água que sempre escorria pelo estacionamento, proporcionando alagamento para moradores e comerciantes localizados na parte de baixo da cidade.

Ana Maria é moradora da cidade há 40 anos e sempre frequenta a feira relatou que ela estava abandonada e se impressionou com o tamanho da obra “nunca imaginei uma obra tão grande assim na feira da Candangolândia, estamos todos muito ansiosos para ver o resultado!”

Na linha do ‘faça você mesmo”, bricolagem reduz custos em pequenos consertos e decoração, além de diminuir ansiedade



Como forma de incentivar a técnica, que consiste em “colocar a mão na massa” para fazer desde pequenas reformas até objetos de decoração, lojas de materiais de construção disponibilizam profissionais para dar dicas

Com a pandemia do novo coronavírus, o isolamento social continua sendo a melhor forma para evitar o contágio. Em todo o mundo pessoas procuram se ajustar as novas ro,tinas. E para controlar a ansiedade, buscam distrações em meio as orientações dos órgãos responsáveis pela saúde. Ficar em casa trouxe um olhar mais atento para os afazeres domésticos, e a bricolagem, técnica que consiste em realizar pequenos trabalhos sem a necessidade de um profissional, tem se tornado uma das distrações mais úteis no período. O Home Center Castelo Forte aposta no trabalho dos especialistas nas lojas para orientar os clientes nas mais diversas dúvidas, com sugestão de produtos e dicas que facilitem o trabalho.

Bricolagem é um termo francês, que ganhou forças na década de 1950. Após o encarecimento da mão de obra as pessoas passaram a realizar pequenos reparos, logo foram surgindo equipamentos, ferramentas, manual de instruções que facilitaram, ainda mais, o trabalho realizado por pessoas não profissionais. Trazendo para a realidade atual, onde o mundo enfrenta uma pandemia, a bricolagem vem contribuindo para que pessoas realizem as pequenas tarefas, como mudar os espaços ou criar novas configurações para os móveis, pintar uma parede, construir um novo cômodo, gerando uma distração na rotina do isolamento de forma terapêutica.

Para a designer de interiores Geane Rocha essa pode ser uma boa oportunidade para dar um novo design no lar, e, de quebra, se distrair. “Gastar um tempo se dedicando a algo novo é desafiador e, ao mesmo tempo, prazeroso. Essa é a proposta que a técnica da bricolagem traz nesse momento de isolamento”, aponta a designer de interiores Geane Rocha, que busca orientar os clientes que vão até a loja a procura de ajuda para realizar os reparos. A internet também está cheia de dicas e inspiração para quem pretende se arriscar nas técnicas e equipamentos; e produtos são facilmente encontrados em lojas especializadas.

"Uma vantagem na bricolagem é o fato de dispensar a mão de obra especializada, o que evita a aglomeração ou o recebimento de terceiros nas residências”, afirma Geane Rocha, designer de interiores do grupo Home Center Castelo Forte. Geane Rocha reforça a importância de manter a segurança na hora de se aventurar no trabalho. “Precisamos tomar muito cuidado e ficarmos atentos com as dicas de segurança. A bricolagem precisa ser praticada com responsabilidade e para isso você precisa estar seguro ao realizar trabalho”, explica.

A designer aponta as principais dicas para que a técnica seja realizada com sucesso, como:
1) Comece pelos trabalhos mais simples,
2) Busque orientação de profissionais e tire as dúvidas,
3) Muito cuidado com o manuseio de produtos químicos e perfuro-cortantes,
4) Busque as ferramentas mais adequadas,
5) Pesquise tudo antes de começar o trabalho.

As lojas de materiais de construção estão em funcionamento durante a quarentena, seguindo as recomendações dos órgãos responsáveis pela saúde. Os clientes podem procurar por produtos e orientações diretamente nas lojas ou através dos sites e mídias sociais.

Serviço:
Home Center Castelo Forte traz sugestões e técnicas de bricolagem como terapia no período de isolamento

Unidades / Endereços:
Home Center Castelo Forte Samambaia - QD 302 Cj. 08 Lt. 02 - Centro Urbano Samambaia

Home Center Castelo Forte Recanto das Emas - QD 104 Av. Recanto das Emas Lts. 12 e 13

Home Center Castelo Forte Vicente Pires - Centro Urbano CH 135/2 Via Estrutural

Home Center Castelo Forte Ceilândia - QNM 33 Av. Hospital Regional

Telefone: (61) 3358-1011
Site: https://www.casteloforte.com.br/

Administradoras de Condomínios automatizam atendimentos em ação no combate ao Covid-19



Com o intuito de chamar a atenção para a importância da prevenção e combate contra o vírus, as administradoras estarão com os atendimentos 100% online entre os dias 6 e 19 de julho

Brasília já ultrapassou os 50 mil contaminados com o novo cornavírus, e os números não param de crescer. A prevenção é uma das armas mais eficientes no combate ao vírus. Pensando em contribuir e principalmente conscientizar a população, as administradoras de condomínios se uniram e desenvolveram a ação Juntos Somos Mais Fortes, para evitar a disseminação do Covid-19. Com isso, os atendimentos aos síndicos e condôminos passam a ser realizados 100% online, por canais digitais e telefones de cada uma das empresas durante os dias 6 e 19 de julho. Assim, com os atendimentos presenciais suspensos, os colaboradores e clientes poderão ficar afastados de aglomerações e os atendimentos.

Para as Administradoras de Condomínios que aderiram à campanha, manter o afastamento é uma forma de chamar a atenção da população nesse momento que o retorno as atividades começam a ganhar força. Para Nicson Vangel, CEO da Âncora Condomínios, uma das maiores empresas do segmento no Distrito Federal, a união do setor é uma forma de contribuirem com medidas efetivas que garantam a segurança dos colaboradores e clientes. “Entendemos que a flexibilização do isolamento pode ser um fato que está concorrendo para a permanência da curva de crescimento nas contaminações”, acredita Nicson.

Além da Âncora Administradora, também aderiram a ação a ASC Service, Exata Contabilidade de Condomínio, Dottus Condomínios, Ascon Assessoria de Condomínios, Vila 21 Condomínios e o Grupo Suport. Juntas, administram mais de 1000 condomínios, e são cerca 350 colaboradores diretos que estarão conectados pelos canais de comunicação das empresas. “Como empresas, precisamos fazer nossa parte; juntos, somamos um número elevado de clientes e colaboradores que, com esta medida, passam a não estarem expostos ao vírus durante esse período", ressalta o administrador.

E as medidas podem inclusive se estender por mais tempo, inclusive num cenário pós Covid. A possibilidade é que as empresas do segmento se preparam para manter os atendimentos à distância, mesmo com a liberação para o funcionamento. "Nossa empresa já estava preparada para este cenário, e durante a pandemia reforçamos ainda mais os investimentos em tecnologia e inovação, tanto para consumo interno, quanto para os nossos clientes", explica Nicson. Por meio de sistemas próprios, os funcionários da Âncora podem desenvolver suas atividades de casa, sem nenhum prejuízo para os resultados.

Entre as ferramentas oferecidas para os síndicos e condôminos, além da automação dos pagamentos, a empresa oferece serviços como Assembleia Virtual; cursos e palestras online, entre outras. Durante a campanha, as empresas estarão utilizando a hashtag  #SePuderFiqueEmCasa em suas redes sociais.

Sobre a Ancora Condomínios Sobre a Âncora Condomínios - Com mais de 12 anos de atuação no mercado, a Âncora Condomínios presta serviços como administradora de condomínios, gestão sustentável, consultoria em administração e mediação e conciliação extrajudicial. Como diferencial, oferece aos clientes o programa Inadimplência Zero, modernas práticas administrativas e alta tecnologia que possibilitam comunicação rápida através de aplicativos.


SERVIÇO
Âncora Condomínios
Endereço: Sede: Rua Copaíba, 01 – Ed. DF Plaza, salas 913 a 920, Torre A -Águas Claras – DF/

sexta-feira, 10 de julho de 2020

Comunidade aprova atuação do deputado Hermeto: “Trabalhador e tocar de obras”



Um grupo de empresários encomendaram uma pesquisa para avaliar a atuação dos deputados distritais na zonal 10, que corresponde as regiões administrativas do Núcleo Bandeirante, Candangolândia e Park Way. O deputado distrital Hermeto surpreendeu como o parlamentar mais lembrado e com a melhor avaliação na região.

Hermeto que é morador da região, é subtenente da policia militar e iniciou sua carreira na política como administrador da Candangolândia. Tendo ocupado o cargo por 8 anos, durante 2 governos seguidos. Hermeto saiu candidato em 2010, tendo 5.876 votos. Em 2014 teve 9.664 votos. Em 2018 foi eleito com 11.552 votos.

A pesquisa revelou que, para 69,1% é importante ter um parlamentar morador da região. Outros 66,8% aprovam o trabalho realizado por Hermeto. A taxa de conhecimento de Hermeto também é alta, além de ser conhecido como um resolvedor de problemas. 42,5% da população reconhecem o deputado como um político com atuação em infraestrutura e obras.

“Essa imagem reflete na forma como eu atuo na política. Se me deparo com um problema corro para resolve-lo, seja articulando junto aos órgãos competentes ou destinando recursos por meio de emenda parlamentar. Faço caminhadas na região e sempre converso com as pessoas, observo a conservação da cidade e busco sempre o melhor”, disse Hermeto.

Hermeto vem trabalhando, desde o primeiro dia como distrital, não apenas em defesa da zonal 10, mas com foco na defesa dos interesses dos policiais militares, sem deixar de agir em prol da população de todo o Distrito Federal. O parlamentar tem sido procurado por lideranças de várias regiões administrativas e não corre do seu dever. Articula junto ao GDF e destina emendas para vários setores.

Durante a pandemia teve atuação firme, destinando recursos para a saúde, aprovando Leis e fazendo indicações, principalmente em defesa dos empresários, que são a força condutora da economia do DF.

Com agenda concorrida, Hermeto tem visitado várias regiões como Sol Nascente, Pôr do Sol, Ceilândia, Guará I e II, Gama, Riacho Fundo I e II, Planaltina, Estrutural e Brazlândia.

“Espero que meu trabalho continue agradando e se for da vontade de Deus estarei disposto a continuar contribuindo com meu trabalho na Câmara Legislativa por mais um mandato”, finaliza Hermeto.


quinta-feira, 9 de julho de 2020

Escolas da regional do bandeirante recebem emenda para compra de EPI’s e se prepararam para a entrega das cestas verdes



A partir desta semana cestas verdes são distribuídas pelas regionais de ensino para as famílias dos estudantes da rede pública de ensino

Nessa semana, as regionais de ensino começam a distribuir as primeiras 43.864 cestas verdes para as famílias de estudantes da rede pública de ensino. No total, serão 167.328 cestas, adquiridas de agricultores familiares do Distrito Federal com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), totalizando um investimento de R$ 3.265.615,38.

Nesta primeira etapa, desta segunda-feira até 24 de julho, as cestas verdes serão distribuídas durante quatro semanas – 25% das 683 escolas da rede por semana. Em uma regional de ensino que tenha 100 escolas, por exemplo, na primeira semana a entrega será feita em 25 unidades; na segunda, em outras 25 escolas e assim por diante, até contemplar 100% das escolas.

A regional de ensino do Bandeirante coordena as escolas da Candangolândia, do Riacho Fundo I e II, do Park Way, do kanegae e do Núcleo Bandeirante. Nesta regional a entrega das cestas começa na próxima segunda dia 6.

O deputado distrital Hermeto destinou 400 mil reais em emendas para a Regional de Ensino do Bandeirante, deste valor uma parte foi utilizada para a compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para as escolas. Cada escola desta regional irá receber 5 litros de álcool em gel, 1 totem dispenser de álcool em gel e um termômetro digital.

“As famílias que forem receber suas cestas verdes nas escolas vão encontrar um ambiente preparado e seguro. Estamos trabalhando para garantir a saúde da comunidade. ” Afirma Hermeto.

Segundo a diretora regional de ensino do bandeirante Ana Maria, o restante do valor destinado será designado para a reforma de algumas das escolas.

“Fizemos um levantamento para saber quais escolas da região mais precisam de investimentos. Como todas as escolas da Candangolândia e do Núcleo Bandeirante já receberam emendas do deputado Hermeto, vamos dar uma atenção especial às escolas do Riacho Fundo I e II nesta etapa.”

Todas as escolas do Núcleo Bandeirante e da Candangolândia receberam 100 mil reais cada, em emendas parlamentares do deputado Hermeto. A escola Ipê localizada no Park Way e a Escola Classe Kanegae situada no bairro Kanegae receberam 250 mil cada.

Por Larissa do Vale.

 


A pandemia impulsiona empresas na procura por coworkings como opção de retorno ao trabalho nos escritórios

O compartilhamento de espaços, estrutura adequada e possibilidade de redução de valores, atraem empresas que fecham estruturas próprias, em busca de economia e praticidade;

O isolamento social provocado pela chegado do novo Covid-19 vem modificando ainda mais o cenário empresarial. Empresas tiveram que fechar as portas, e a opção encontrada foi o trabalho remoto, com os funcionários em home office. Esse novo formato possibilitou a permanência de muitas empresas no mercado e vem contribuindo para que as coisas funcionem. Mas as dificuldades começaram a surgir. Nem sempre o colaborador tem o equipamento adequado, a conexão da internet pode falhar; a estrutura do espaço é desconfortável, falta de controle na supervisão das tarefas sem contar com a falta do networking.

Para sanar essas questões, empresas passaram a buscar por uma nova alternativa, e encontraram no coworking uma esperança para o retorno das atividades. O espaço acaba sendo um espaço mais adequado para o trabalho, onde as empresas podem migrar suas sedes para um local com ampla cobertura de serviços, espaços compartilhados e a possibilidade de redução de custos. O Yolo Coworking, localizado na beira lago, e que conta com dezenas de empresas, teve aumento em mais de 40% na procura por salas e espaços colaborativos, e está adaptando sua estrutura para a para atender ao público de acordo com as orientações dos órgãos responsáveis pela saúde. 

"A necessidade do isolamento trouxe para o mundo empresarial, a aceleração de uma mudança de rotina que já estava sendo realizada por um grupo de empreendedores, que trocaram o método tradicional das empresas por espaços colaborativos”, avalia Luciana Moura, gerente comercial do Yolo Coworking.  A gestora vê no isolamento o teste aprovado por muitos empresários. “A necessidade de trabalhar de forma remota abriu a perspectiva para os empresários, que passaram a avaliar com mais confiança a possibilidade de sair do tradicional e conhecer um coworking”, aponta Luciana.

O Yolo Coworking retomou as atividade, abrindo para o público aos poucos desde que foi possibilitado o retorno aos escritórios pelo decreto do Governo do Distrito Federal. Possibilitando que os empreendedores que estão trabalhando em home office, mas que precisam de um espaço seguro  para reuniões, ou até mesmo para quebrar a rotina e voltar a ter contato com outros empresários, possam desfrutar do espaço com segurança. Regras foram estabelecidas para o uso do coworking seguindo as orientações dos órgãos responsáveis pela saúde como o uso de máscara nas áreas comuns, disponibilização de álcool gel, copos descartáveis, limpeza constante dos espaços mantendo o distanciamento e evitando o contato físico.

Para Pedro Alvarenga, community manager do Yolo Coworking, a, mudar a estrutura da empresa para um espaço colaborativo pode ser uma boa estratégia de economia e de expansão de negócios, visto que dentro da comunidade existe uma aproximação maior entre as empresas e o aumento no network. “O coworking é uma excelente forma de economia e facilitação no trabalho. O empresário passa a não ter que se preocupar com as rotinas do escritório, e toda as burocracias operacionais de manutenção como pagamentos de IPTU, agua, luz, internet, serviços de recepção, além de ter a possibilidade de manter o relacionamento com outras empresas. Esse é uma ótima forma de recomeço pós pandemia”, ressalta Pedro. 

Sobre o YOLO Coworking - YOLO é um espaço de coworking, eventos e café para quem quer aproveitar o melhor da vida, inclusive o trabalho. São quatro andares de estrutura, com 13 salas privativas, 3 salas de reunião, 24 estações de trabalho, auditório multiuso, uma Cokitchen e Rooftop que pode ser alugado para eventos sociais e corporativos, com vista privilegiada para Ponte JK.

SERVIÇO
Live
Endereço do Yolo: Setor de Clube Esportivo Sul, Beira Lago – Asa Sul
Telefone: (61)3772-2500
Horário da Live: 17h30
Data: 28/05 quinta-feira
Redes: Instagram- @yolo.coworking| Facebook: yolo.coworking

segunda-feira, 6 de julho de 2020

Park Sul, SOF Sul e Setor de Garagens vão receber obras de infraestrutura

Depois de muita articulação do deputado Delmasso (Republicanos), que solicitou em diversos orgãos do GDF a retomada dessa obra esperada há anos por moradores, síndicos e investidores da região do Park Sul

Fotos:Ricardo Bernardino.

Um acordo entre governo e incorporadoras que ergueram prédios residenciais no Setor de Garagens, Concessionarias e Veículos Sul, também conhecido como Park Sul, o projeto prevê a para o lugar. O GDF quer melhorar infraestrutura para incentivar mais investimentos na região.

Esse é mais um compromisso assumido e cumprido pelo vice-presidente da Câmara Legislativa, deputado Delmasso (Republicanos), com os moradores do Park Sul, fruto da parceria sólida e produtiva que o parlamentar estabeleceu com os síndicos do bairro. 

“Depois de concluídas, as obras de infraestrutura do novo bairro Superquadra Park Sul-SQPS, serão importantes para consolidar o bairro e buscar mais investimentos e equipamentos públicos para a região”, ressaltou o deputado Delmasso.

Delmasso também é o autor do PL 923/2020, que tem por objetivo propor a alteração da denominação dada ao Setor de Garagens e Concessionárias de Veículos-SGCV para a nova denominação Superquadra Park Sul-SQPS, 

A mudança é resultado de inúmeras reivindicações de moradores da localidade, sendo importante registrar que atualmente a localidade abriga a instalação de complexos residenciais, hotéis, shoppings, concessionárias e garagens. Assim a proposta visa dar ao setor uma denominação que melhor atenda as necessidades da população local.

Um pool de secretarias e construtoras vai tirar da gaveta o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) de 2009 para levar desenvolvimento a duas regiões que estão entre as mais importantes do Distrito Federal: os setores de Garagem e Concessionárias e Veículos (SGCV) e de Oficinas Sul (SOF Sul).

O acordo entre governo e incorporadoras que ergueram prédios residenciais no Setor de Garagens, Concessionarias e Veículos Sul – também conhecido como Park Sul – prevê a construção de galerias de águas pluviais e recuperação asfáltica para o lugar.

A obra vai custar R$ 35 milhões, dinheiro que será bancado pelas empresas. “Por intermédio da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação (Seduh), as empresas se comprometeram a arcar com o valor assinando um TAC. Fazemos reuniões quinzenais e aprovamos os projetos apresentados pelas empresas”, disse o secretário de Obras, Luciano Carvalho.

Em contrapartida, o GDF vai realizar as mesmas melhorias no Setor de Oficinas Sul, vizinho ao SGCV. Serão implementados 6,4 mil metros de drenagem e 9,7 mil metros de pavimentação. A previsão é que a obra custe R$ 25 milhões.

Os recursos virão da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE) por meio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A instituição é parceira do Governo do Distrito Federal na fomentação de melhorias em áreas de Desenvolvimento Econômico.

A secretaria quer incluir o SOF Sul no acordo atual com o BID, em que o GDF conseguiu US$ 71 milhões para realizar obras de infraestrutura nas ADEs, como a implantação de asfalto, linha de energia elétrica e redes pluviais.

Para custear as obras no SOF Sul, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico tentará convencer o representante do BID em Brasília para incluir o SOF Sul no Pró Cidades: Programa de Desenvolvimento Econômico do DF, que utiliza parte dos recursos internacionais para executar obras de infraestrutura nas cinco ADEs: três em Ceilândia, uma em Santa Maria e uma no Gama.

“O secretário de Obras entrou em contato conosco dizendo que lá no SOF Sul é uma outra área de desenvolvimento econômico. Nós fizemos avaliação da possibilidade de inserção dessa obra no programa. Começamos uma negociação com o BID para pegar o saldo de recurso existente para a execução dessa obra”, disse a subsecretária de Apoio às Áreas de Desenvolvimento Econômico, Maria Auxiliadora.

De acordo com Luciano Carvalho, apesar de o SOF Sul não se localizar numa ADE, a área se enquadra no perfil, por seu potencial de atrair empresas. “Temos o projeto e licenças ambientais. O Setor de Oficinas se enquadra muito nesse perfil de ADE. Então, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico está renegociando o seu contrato com o BID e há uma possibilidade grande de a gente conseguir incluir o SOF dentro desse programa”, detalha Luciano.

Alagamentos
Numa breve caminhada pelas ruas do SOF Sul, dá para perceber os remendos no asfalto e o consequente desnível que ele provoca na maioria das ruas. Mas o maior problema mesmo são os constantes alagamentos.


Fotos:Ricardo Bernardino.

Publicidade

Publicidade

Arquivo