sexta-feira, 18 de setembro de 2020

Automação Residencial: tecnologia é aliada na busca por segurança

                                          

 

Devido aos crescentes índices de arrombamentos de casas e condomínios, quando o assunto é a segurança residencial, a preocupação se mostra constante entre os moradores das grandes cidades brasileiras. E faz sentido! Saber que a família está segura, seja em uma casa ou dentro de um apartamento traz comodidade e tranquilidade. No Distrito Federal, segundo dados da Segurança Pública (SSP/DF), divulgados no primeiro semestre de 2020, nos primeiros cinco meses do ano, houve aumento de quase 6% de roubo em residências em relação ao mesmo período do ano passado. 

Justamente por conta dos crescentes índices de violência, os gastos com dispositivos de segurança se elevam a cada dia. Nesse sentido, a automação residencial e predial se mostra imprescindível para que as pessoas consigam se proteger contra a ação de criminosos. Muito além de prevenir roubos e furtos, a tecnologia contribui com a solução de crimes e também otimiza o tempo, reduz os custos operacionais e aumenta a produtividade em diferentes tipos de ambientes.

O diretor da Seype Engenharia, empresa especializada em soluções de automação residencial, Júlio Seype, defende que tanto em casas quanto em prédios, a automação é um investimento com retorno garantido e se mostra útil não só no aspecto de segurança, como também de comodidade. “O uso de sistemas de automação residencial para segurança oferece técnicas que trazem monitoramento total aos moradores de casas inteligentes. É possível instalar uma tecnologia integrada a todos os demais subsistemas de casa, tudo de acordo com o desejo de cada cliente”, explica o engenheiro.

Entre as diversas soluções inteligentes para garantir proteção, além das conhecidas câmeras de segurança, que permitem realizar o monitoramento de qualquer lugar com acesso à internet é possível também desenvolver tecnologias que facilitem o controle de acesso das pessoas que chegam até a residência. Por exemplo, em vez de optar por uma porta com fechadura a chave, hoje já é possível instalar leitores biométricos ou faciais e conectá-los aos dispositivos de segurança.

Outra possibilidade presente na automação residencial é a programação para o acendimento das luzes e aparelhos elétricos, como televisores, som e ar condicionado antes da chegada em casa, com o objetivo de  simular presença no ambiente ou até mesmo verificar se está tudo bem na residência antes de se deslocar até o destino. Há, ainda, ferramentas de interfones inteligentes capazes de capturar a foto da pessoa que deseja entrar na residência evitando assim, surpresas indevidas.
 
A automação residencial já não é mais vista como algo distante da realidade. Segundo o especialista Júlio Seype, o uso das tecnologias nos mais variados segmentos contribuiu para a mudança desse conceito. “Temos ao nosso alcance uma gama de possibilidades práticas e econômicas que utilizam a automação, desde a básica até a mais abrangente, em sistemas de integração para os mais diversos ambientes. O resultado é a percepção de conforto, comodidade, segurança, economia, beleza entre outros benefícios”, pontua.

Publicidade

Publicidade

Arquivo